Violência no Trabalho com Profissionais do Programa de Saúde da Família no Estado de Amazonas

Violência no Trabalho com Profissionais do Programa de Saúde da Família no Estado de Amazonas
Genre: Dissertação
Autoras: Beatriz Gomes Molinos e Elza Berger Salema Coelho
View Book Sample

Overview

Introdução: violência no trabalho é compreendida como uma forma
negativa de comportamento ou ação na relação entre duas ou mais
pessoas, caracterizado por agressividade, por ser inesperado e, às vezes,
repetitivo, e que é prejudicial para a segurança, saúde e bem-estar de
trabalhadores no seu local de trabalho. As prevalências de violência em
nossa sociedade têm aumentado já sendo considerado um problema de
saúde pública, seu estudo é essencial para a promoção de políticas
públicas e adoção de práticas para prevenção e alternativas de soluções.
Objetivo: Identificar episódios de violência com prejuízo da integridade
física, ou agressões de ordem moral e/ou psicológica e a percepção
destes quanto às condições de segurança e prevenção da violência no
trabalho sofrida pelos profissionais da Estratégia Saúde da Família que
atuam nos serviços de saúde dos municípios de Coari, Manacapuru,
Parintins, São Gabriel da Cachoeira do estado do Amazonas sob a ótica
dos profissionais médicos, enfermeiros, dentistas, agentes comunitários
da saúde. Metodologia: Pesquisa exploratória, descritiva, de abordagem
quantitativa, que buscou caracterizar os episódios de violência no
trabalho dos profissionais da ESF do Amazonas. O instrumento aplicado
para coleta de dados foi um questionário semi-estruturado adaptado,
utilizado no American Federation of State, County and Municipal
Employees (AFSCME) Survey of Violence in the Workplace for Health
Care Workers. Os dados obtidos foram digitados por terceiros no excel
e, para a análise estatística, exportados para o programa Stata SE
9.0.Foram levantadas características como idade, gênero, tempo de
formado, local de trabalho, função, vínculo empregatício, tempo de
trabalho e ocorrência de violência moral, psicológica ou física para
consigo, ou presenciada em seu local de trabalho em relação aos últimos
doze meses. Em relação aos resultados foi identificada carência de
profissionais das equipes e ocorrência de 10,1% de violência sob forma
de ameaças, 8,4% provocação, 4,8% intimidação e 5,7% assédio sexual.
Todos foram perpetrados contra mulheres. Os profissionais não
consideram seu local de trabalho seguro e 81,2% não foram treinados
para reconhecer e agir frente a situações de violência.

Disclosure of Material Connection: Some of the links in the page above are "affiliate links." This means if you click on the link and purchase the item, I will receive an affiliate commission. I am disclosing this in accordance with the Federal Trade Commission's 16 CFR, Part 255: "Guides Concerning the Use of Endorsements and Testimonials in Advertising."
Find A Local Bookstore
,