Prevalência de violência física por parceiro íntimo em homens e mulheres de Florianópolis, Santa Catarina, Brasil: estudo de base populacional

Prevalência de violência física por parceiro íntimo em homens e mulheres de Florianópolis, Santa Catarina, Brasil: estudo de base populacional
Genre: Artigo
Autores: Sheila Rubia Lindner, Elza Berger Salema Coelho, Carolina Carvalho Bolsoni, Paulo Fernando Rojas e Antonio Fernando Boing
View Book Sample

Overview

Investigou-se a associação entre sexo e violência
física entre parceiros íntimos. Encontrou-se
prevalência de sofrer qualquer violência física
(17%), violência física moderada (16,6%) e violência
física grave (7,3%). Não houve diferença
significativa para violência física moderada em
homens e mulheres, porém, quanto mais grave o
ato maior a ocorrência deste nas mulheres. Por
meio de regressão logística testou-se a associação
da violência com o sexo, ajustando-se às variá-
veis exploratórias. Mulheres de maior idade, vi-
úvas/separadas, pobres, menos escolarizadas e
pretas registram maior probabilidade de sofrer
violência. Nos homens, a prevalência de violência
física grave apresentou alteração significativa
apenas para estado civil. Uso abusivo de álcool
por mulheres representou maior chance de
sofrer violência física

Disclosure of Material Connection: Some of the links in the page above are "affiliate links." This means if you click on the link and purchase the item, I will receive an affiliate commission. I am disclosing this in accordance with the Federal Trade Commission's 16 CFR, Part 255: "Guides Concerning the Use of Endorsements and Testimonials in Advertising."
Find A Local Bookstore
,